Atletas de 25 países correrão nas areias do Saara

Imprimir

Mais de mil atletas de 25 nacionalidades e dos cinco continentes participarão na próxima segunda-feira na décima edição da Maratona do Saara, corrida beneficente disputada nos campos de refugiados de Tindouf (Argélia) e apresentada hoje em Madri.

Com o objetivo principal de arrecadar fundos para projetos de ajuda humanitária ao povo do Saara, em luta pela independência há 34 anos, a prova inclui mais de 300 atletas espanhóis, entre os quais se inclui o ex-jogador do Real Madrid Ivan Helguera, quem tomada a testemunha de outros participantes ilustre como os ex-campeões mundiais de maratona Martín Fiz e Abel Antón.

Na edição do décimo aniversário, a arrecadação será destinada a três projetos: a construção de um centro recreativo juvenil no campo de Dahla, um plano de bolsas de estudos e formação para atletas do Saara e a organização do campeonato argelino de futebol.

A prova esportiva solidária surgiu como uma mensagem ao mundo para lembrar a situação do povo do Saara nos campos de refugiados de Tindouf (Argélia).

A Maratona é a maior prova esportiva realizada nos campos e um grande evento para os jovens do Saara, que participam e encontram no esporte uma via de desenvolvimento pessoal e de esperança.

Os atletas espanhóis participantes sairão rumo a Tindouf nesta sexta-feira e as provas ocorrerão na próxima segunda-feira. As provas serão feitas nas distâncias de maratona (cerca de 42 quilômetros) e meia maratona (cerca de 21 quilômetros), além dos percursos de 10 e 5 quilômetros. EFE