Lenda do atletismo mundial, Irena Szewinska morre aos 72 anos

Imprimir

Sete medalhas olímpicas em cinco participações e dez recordes mundiais ajudaram a fazer de Irena Szewinska a maior atleta da história da Polônia, também reconhecida em 1974 como melhor atleta do mundo. Conhecida como ‘rainha das rainhas’, Irena perdeu a batalha contra o câncer aos 72 anos na noite desta sexta-feira (29).

Também competindo em salto em distância, a velocista conquistou três medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze nas cinco participações em Olimpíadas entre 1964 e 1980. Além disso, ainda bateu o recorde mundial 10 vezes nas provas dos 100m, 200m e 400m. Szewinska foi nomeada atleta do século XX na Polônia, com 26 títulos em campeonatos nacionais

Após se aposentar em 1980, Irena não se separou do esporte e se tornou membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) em seu país. Foi vice-presidente do Comitê Olímpico Nacional da Polônia e presidente honorária da Associação Polonesa de Atletismo. Em 2016, recebeu a Ordem da Águia Branca, a mais alta distinção polonesa. Ela também recebeu o título de doutor honoris causa da Academia de Educação Física e Esporte de Gdansk.

A Associação de Atletismo da Polônia lamentou a morte de sua maior atleta. “O polonês e o esporte mundial sofreram uma perda irreparável. O meio do atletismo polonês perdeu sua esportista mais notável. A rainha das rainha dos esportes chegou ao final de sua vida”, informou a nota publicada no site da entidade.

Irena marcou o esporte mundial (Foto: AFP)

Fonte: www.gazetaesportiva.com